Header Ads

Zero Hora

O Centenário do Nome de Jesus 1913 - 2013


O Centenário do Nome de Jesus
Por: David K. Bernard

Em 2013 comemoramos cem anos da restauração do batismo nas águas em nome do Senhor Jesus Cristo. Encontramos exemplos dessa prática ao longo da história da igreja, mas os eventos-chave no início do século XX levou a uma das maiores manifestações desta mensagem, desde o século terceiro.
A mensagem de Nome de Jesus foi renovado no movimento pentecostal moderno, que se originou com uma escola bíblica em Topeka, Kansas, em janeiro 1901 liderada por Charles Parham e com o Reavivamento da Rua Azusa, em Los Angeles, Califórnia, 1906-1908 liderada por William Seymour . Baseado nos exemplos em Atos, alguns pentecostais começaram a batizar em nome de Jesus, incluindo Parham (1901), alguns em Los Angeles durante o Reavivamento da Rua Azusa (1907), e Urshan Andrew, um imigrante persa em Chicago (1910).

A prática ainda não tinha significado doutrinal forte, ( a não ser a verdade revelada na Biblia) no entanto. Dois eventos notáveis levaram ao desenvolvimento da mensagem Nome de Jesus como um movimento distinto: o Camp Meeting Mundial em Arroyo Seco, em abril de 1913 e os rebaptisms de Frank Ewart e Cook Glenn em abril de 1914.

O Camp Meeting Mundial da Fé Apostólica foi organizado pela RJ Scott e George Studd e realizado em Arroyo Seco, perto de Los Angeles, em um acampamento utilizado pela Missão da Rua Azusa. A reunião teve um mês de duração e começou em 15 de Abril de 1913, e talvez duas mil pessoas compareceram.
O orador principal foi Maria Woodworth-Etter, uma evangelista Pentecostal bem conhecida. Grandes fora as expectativas, e 364 pessoas receberam o Espírito Santo. Muitas curas milagrosas ocorreram quando Woodworth-Etter orou no Nome de Jesus Em um culto de batismo. Robert McAlister, um ministro canadense, explicou que o modo adequado para o batismo era Imersão e No Nome de Jesus e Não Em Tres Nomes. Como prova, ele citou as Passagens sobre Batismo em Atos. Os apóstolos foram batizados em nome do Senhor Jesus Cristo. E eles não batizam usando as palavras "Pai, Filho e Espírito Santo", como muitos fazem.

Observação McAlister plantou uma semente na mente de várias pessoas. Um homem chamado John Schaepe estava tão inspirado que ele passou a noite em oração. Cedo na manhã seguinte, ele começou a correr pelo campo gritando que tinha recebido uma revelação do poder do nome de Jesus. alguns campistas ficaram impactado com a mensagem do Sr Schaepe e fervorosamente explicou sua nova compreensão.

Outro homem que estava profundamente impressionado foi Frank Ewart, Nascido na Austrália, era um tipico Missionari Batista daquela região. Em 1903 emigrou para o Canadá, em 1908, ele recebeu o Espírito Santo, em Portland, Oregon, e em 1912 tornou-se pastor de uma missão pentecostal em Los Angeles, fundada por William Durham. Ewart vinha estudando o Nome e a Unicidade de Deus por algum tempo, por isso os comentários de McAlister foram intrigante para ele. Ewart convidou-o para sua casa, onde eles discutiram as implicações teológicas de usar o Nome de Jesus no batismo na água. Eles concluíram que, quando os apóstolos batizavam em Nome do Senhor Jesus Cristo, devidamente cumpriam as ordem de Cristo para batizar em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo (Mateus 28:19).

Depois do acampamento, Ewart começou a trabalhar em Los Angeles com McAlister e Cook Glenn, um evangelista que tinha sido o gerente de negócios em tempo integral da Missão da Rua Azusa. Estes homens continuaram a estudar o nome de Jesus e a doutrina da Unicidade. Depois de vários meses McAlister voltou para o Canadá e compartilhou seus pensamentos com os ministros ali, em particular com Franklin Small. Em algum momento eles também incluíram em suas discussões GT Haywood, um amigo ministerial, africano e Pastor em Indianápolis.

Em novembro de 1913 em uma convenção em Winnipeg, McAlister pregou o primeiro sermão sobre o nome de Jesus e o Bastismo nas aguas. Small tinha encubido de organizar o Batismo, nesse dia 30 novos convertidos foram batizados em None de Jesus. Estes foram os primeiros batismo que resutpu das reunioes de Arroyo Seco.

De volta a Los Angeles, Ewart e Cook concluiram que nos padroes apostolicos o Batismo deveria ser feito sempre Em Nome de Jesus, concluiram tambem que o Pai, o Filho e o Espirito Santo não são tres pessoas distintas, mas tres manifestação de um Unico Deus, e Jesus e a revelação do Pai, Filho e Espirito Santo. E essa é a razão pela qual os pentecostais pregam, batizam, oram há podere nesse Nome. Jesus

Para proclamar esta mensagem, Ewart e Cook armou uma tenda e começoua as reunoies em Belvedere na California, nos arredores de Los Angeles. Foi em 15 de abril de 1914 que Ewart pregou seu primeiro sermão em Atos 2:38. Ele ministrou sobre arrepedimento, salvação, unicidade e o batismo nas aguas em Nome de Jesus. Então Ewart batizou Cook em Nome de Jesus e Cook batizou Ewart em Nome de Jesus.
atraves desses evento foi definitivamente identificado o movimento como Unicidade Petencostal, a mensagem do Nome foi pregado, um grande avivamento começou em Los Angeles, houve muitas curas e milagres, muitas pessoas foram batizadas em Nome de Jesus nas aguas e um amultidão foram batizadas com o Espirito Sanato. Logo essa mensagem começou a se espalhar pelo mundo

David K. Bernard é o superintendente geral da Igreja Pentecostal Unida Internacional. Este artigo foi adaptado do livro de David K. Bernard Uma História da Doutrina Cristã, vol. 3. Veja este livro para documentação. 
Publicado em quinta-feira, janeiro 10, 2013 13:28 no site UPCI Internacional

Nenhum comentário